faixada-leaders-school.png

Pensamento Criativo como Soft Skill

Se chegou até aqui é provável que saiba o suficiente sobre soft skills a ponto de compreender com sensibilidade como as habilidades humanizadas podem influenciar os seus resultados pessoais e profissionais. 

Vale retomar que soft skills são habilidades subjetivas e que dependem muito do uso adequado do potencial humano e de características pessoais de cada ser humano, de forma individualizada. Trata-se de uma construção diária de habilidades intencionais para uma melhora constante consigo mesmo e com todos aqueles que se relacionam com você. 

 

Por isso, destacamos hoje uma habilidade que exige esforço deliberado - muito embora, tenhamos essa competência nativa, principalmente quando crianças.

A criatividade é, hoje, uma competência muito valiosa no mercado de trabalho.
Mas a criatividade como habilidade natural do ser humano vêm sendo esquecida e pouco valorizada como aptidão intrínseca. 

Nascemos com criatividade e no início da vida, somos estimulados (muito estimulados) a desenvolvê-la cada vez mais com as atividades corriqueiras do dia a dia como brincar, comunicar, comer, falar e até na hora de dormir. Toda criança é altamente estimulada no período de aprendizagem e, por não estar apta a aplicar filtros sociais, é livre para aplicar sua criatividade como for conveniente - e divertido. 

Porém, com o passar dos anos, o julgamento e as demandas sociais nos inclinam a modificar a operação da criatividade livre. A partir de avaliações mais críticas dos outros e de nós mesmos, a criatividade pode ser abafada. 

 

A criatividade humana está diretamente ligada a inteligência e talento para criar. De maneira simples, trata-se da habilidade de inventar e inovar - seja de maneira natural ou aprendida - de modo que seu pensamento, ideias, experiências e inventividade sejam utilizados para atuar em algum campo profissional, artístico, de estudo e, principalmente para a sua comunicação e construção de projetos pessoais ou profissionais.  

 

A criatividade, embora possa ser considerada uma habilidade natural, deve ser desenvolvida e estimulada para que o ser humano não perca a capacidade de criar, descobrir, fantasiar, fabricar, arquitetar ou compor ideias, sonhos, desejos, processos, projetos e planos. 

 

O pensamento criativo, então, nada mais é que o estímulo deliberado e proposital de elementos imaginativos.
Parece simples mas é preciso lembrar que na atualidade, vivemos numa enxurrada de informações, opiniões e vivências cada vez mais rápidas e intensas.
Por isso, é necessário reaprender o pensamento criativo de forma inteligente e direcionada para suas atividades e expectativas. 

Ser criativo demanda um plano com disposição. Para isso, vamos destacar algumas atividades que podem te ajudar a entender e colocar isso em prática:
 

1. Se induza a ser criativo com espaços, sons e atividades estimulantes: a música e a iluminação agradáveis podem levar o seu pensamento de maneira mais leve.

2. Se estimule a se adaptar ao novo: a zona de conforto é um inimigo do pensamento criativo. É nas situações diferentes que você vai buscar soluções diferentes.

3. Anote: a criatividade é irreverente e deve surgir em momentos inesperados. Por isso, mantenha o hábito de anotar tudo que pensa, isso te dará repertório para outras situações. 

4. Crie seu repertório: você precisa se munir de ideias. Ver, ouvir, falar e alimentar seu cérebro com novidades te dará nova visão sobre coisas comuns e te deixará apto a aplicar conclusões diferentes das habituais.


Como a Leaders School pode te ajudar com um ensino humanizado?

A Leaders School acredita no desenvolvimento pessoal do pensamento criativo como base para o ensino e evolução do aluno como ser humano.
Preparamos nossa base de fundamentos pensando sempre no progresso das soft skills como virtudes imprescindíveis para o desenvolvimento pessoal e profissional dos nossos alunos. Venha conhecer nossa missão e desejo para o futuro das novas gerações. 

brasao-logo-leaders-school.png